2018: Primeiro caso de dengue é confirmado na cidade de Ibitinga

2018: Primeiro caso de dengue é confirmado na cidade de Ibitinga

População precisa estar atenta para combater o mosquito da doença

Por Redação 08/02/2018 - 14:21 hs

Exames laboratoriais confirmaram o primeiro caso de dengue na cidade de Ibitinga, este ano. A informação é do setor de controle de vetores, da Vigilância Epidemiológica, que já organizou ações no bairro onde a doença surgiu.

De acordo com Cesar Anversa, supervisor, a pessoa que contraiu dengue é moradora do São José. "Ali nós iremos fazer o que chamamos de 'bloqueio', ou seja, percorrer as quadras daquela localidade, verificar possíveis focos do mosquito e nebulizar a área", explicou Anversa.

É válido ressaltar que o combate à dengue é responsabilidade de todos - governo e população. Deixar água parada em resíduos favorece a reprodução do mosquito. Essa notícia serve de alerta para que você verifique sua residência sempre.

Cesar Anversa lembra que a população também pode ajudar notificando pontos na cidade em que há chance de ser um criadouro do mosquito. "Terrenos com lixo, carros abandonados, sucatas... Enfim, estamos à disposição para agir", comprometeu-se o supervisor. O telefone da ouvidoria é o 0800 774 1441.

Confira as dicas para eliminar a dengue

Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.


Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.

Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.

Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.

Piscinas: Mantenha a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente.

Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.

Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.

Cacos de vidros nos muros:
 Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.

Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.

Plantas que acumulam água:
 Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.

Suporte de garrafão de água mineral:
 Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.

Falhas nos rebocos: Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.

Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.

Tonéis e depósitos de água: Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados e cobertos com tela.

Objetos que acumulam água: Coloque num saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.

Vasilhas para animais: 
Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana.

Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.

Objetos d’água decorativos: Mantenha-os sempre limpos com água tratada com cloro ou encha-os com areia. Crie peixes, pois eles se alimentam das larvas do mosquito.

Lixo, entulho e pneus velhos: 
Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva. Feche bem o saco plástico.